Ilha do Urubu: estádio ou aterro de dinheiro?

A diretoria do Flamengo anunciou que o custo das obras de adequação do antigo estádio Luso Brasileiro – rebatizado de Ilha do Urubu – seria de R$ 12 milhões.

Após a descoberta “surpreendente” de uma cratera que demonstrou que o solo não era adequado e que precisaria de reforço estrutural; e da necessidade de comprar 4 refletores de última hora, o custo subiu para cerca de R$ 20 milhões.

No balanço 2017, no único item que traz a rubrica “estádio”, há um aumento em relação a 2016 de R$ 22 milhões para inacreditáveis R$ 52 milhões, ou seja, R$ 30 milhões a mais que só se justificariam se fossem utilizados na Ilha ou se o Flamengo comprasse um avião.

Depois de tantos gastos, uma surpresa.

Segundo Reportagem do Globo Esporte, o Flamengo negocia um contrato de locação por 4 temporadas com o consórcio Maracanã.

Ou seja, no último ano de mandato do atual presidente e do atual governador (ambos que não poderão concorrer à reeleição) e com um novo cenário se desenhando para 2019, a diretoria pretende fechar negócio com aqueles que ela tanto disse querer retirar do comando do maior estádio do Brasil?

E como ficam os R$ 12 milhões (ou R$ 20 milhões, ou R$ 30 milhões, sabe-se lá quanto) que foi gasto na ilha? Vão para o ralo?

O Flamengo paga a conta e fica por isso mesmo?

E mais: a Ilha não seria uma “ferramenta de pressão” para arrendarmos o Maracanã? Então nós que cederemos à pressão? Vamos deixar o Flamengo ser desmoralizado desta forma?

NÃO! O Flamengo não pode mais aceitar esse tipo de incompetência, esse desgoverno e essa bravataria.

E para piorar, novas imagens da Arena mostram que, além dos postes caídos, o solo que já havia cedido durante as obras, cedeu em mais dois pontos.

Como está, não dá para ficar. Providências têm que ser tomadas.

O FLA+ protocolou duas representações junto ao conselho deliberativo nos dias 16/02/2018 (um dia após a queda das torres) e 14/04/2018 (um dia após o comunicado oficial da diretoria sobre o status da arena).

Veja nos links:

http://bloopix.com.br/flaplus18/fla-protocola-requerimento-sobre-a-queda-das-torres-de-iluminacao-da-ilha-do-urubu/
http://bloopix.com.br/flaplus18/arena-da-ilha-exigimos-providencias/

Até agora nenhuma providência foi tomada.

Até agora torcedores, sócios e conselheiros estão às escuras, sem saber o que está acontecendo. Isto é inaceitável!

O FLA+ exige transparência e providências com a urgência que o assunto demanda.

1 Comentário

roberto

4 meses atrás

é uma situação que a atual gestão deveria ser a primeira interessada em esclarecer. salvo engano o problema da falta de segurança no solo do estádio da ilha, que foi identificado já com boa parte das obras implementadas, ampliou consideravelmente o custo inicial da reforma e consequentemente o uso do estádio . acontece que o estádio acabara de ser alugado pelo bfr, que também fora obrigado a obras de adequação e que não identificou a falta de estrutura adequada no solo. incompetência? desleixo? irresponsabilidade? sem dúvida que os dirigentes devem uma satisfação para ontem quanto ao estouro do orçado X realizado - R$ 12 M contra R$ 52 M - na ilha. sobre o acordo de uso do maracanã. espero que os órgãos de controle interno do clube sejam extremamente rigorosos na análise dos termos do negócio. SRN

Responder

Escreva um comentário

Por favor seja educado. Agradecemos a compreensão
Seu e-mail não será publicado.
* Campos obrigatórios