FLA+ protocola requerimento em busca de transparência

Honrando o seu compromisso na luta pela transparência nos atos de gestão da diretoria do Flamengo, o FLA+ protocolou, no dia 30/04, um requerimento solicitando  informações e esclarecimentos imprescindíveis para o prosseguimento da reunião de apreciação e votação do balanço e da execução orçamentaria  de 2017.

Entenda a importância  desta ação  do FLA+.

Durante a Assembléia do Conselho Deliberativo em que seriam aprovadas as contas do Flamengo referente ao ano de 2017, os conselheiros realizaram inúmeros questionamentos sobre as informações contidas no Balanço. Diante disso, os conselheiros decidiram adiar a reunião, num status de permanente, exigindo que, em nome da transparência, a diretoria respondesse os questionamentos levantados na Assembléia.

Para uma melhor organização em responder tais questionamentos, o diretor financeiro do Flamengo solicitou que os conselheiros as enviassem todas por e-mail.

O FLA+, cumprindo sua missão, protocolou no dia 30/04/18, junto à secretaria geral a relação de requerimentos abaixo.

Conselheiro, junte-se a nós e envie também suas duvidas. Compareça a reunião que continuará no dia 08/05/18 para entender e votar consistentemente em prol do nosso Flamengo.

Seguem nossos questionamentos:

  1. Qual a razão dos seguros não terem sido auditados no balanço? As apólices foram apresentadas para os auditores? Se sim, os auditores aprovaram ou rejeitaram?
  1. Quanto foi investido pelo FLAMENGO com a operação “CONCA”? É verídica a informação de que a operação deveria ser gratuita se ele não entrasse em campo? Que profissional autorizou que ele entrasse em campo sem condições físicas? O VP de Futebol foi consultado sobre essa autorização? O diretor executivo foi consultado? O Médico do FLAMENGO autorizou?

Obs: A resposta a estes quesitos é indispensável, considerando que se for apurado que algum dos profissionais citados foi responsável pela autorização e consequente prejuízo ao Flamengo com esta operação, o mesmo pode ser revertido judicialmente.

  1. Os valores inerentes as despesas da arena Ilha do Urubu não foram até agora apresentados devidamente. Quanto foi gasto com os refletores (compra e instalação)? Quanto foi gasto com as arquibancadas? Quais os demais gastos e qual o valor total? Houve retorno financeiro? Qual o retorno total da arena até hoje? Qual o lucro ou prejuízo verificado?
  1. Qual o valor absoluto e benefícios das ͞obras͟ feitas pelo FLAMENGO para usar o Maracanã? Quanto gastamos para tornar o estádio apto a receber jogos?
  1. Qual o destino da arrecadação pela venda da mansão de São Conrado? Como os recursos foram utilizados?
  1. A verba carimbada em 2016 para reformar a arquibancada da Gávea foi a ela destinada em 2017 em sua integralidade?
  1. Qual é o valor líquido que economizamos ao jogar na Ilha e não no Maracanã (custo x lucro estimado)?
  1. Quanto custou a comissão técnica do Rueda durante o período em que esteve no Flamengo e quanto custa a  atual?
  1. Quantos funcionários tem o departamento de futebol do Flamengo?
  1. Quanto recebeu a comissão técnica do Flamengo de bônus e referente a quais competições (não necessita individualizar por membro da comissão técnica, apenas citar quais cargos estão na divisão)?
  1. Qual o valor pago dos bônus dos atletas e referente a quais competições (não necessita individualizar por atleta)?
  1. Quais as metas esportivas definidas para 2017, e qual o valor de cada bonificação e quem definiu a bonificação?

2 Comentários

Luiz Carlos Reis

7 meses atrás

Show

Responder

Elton da Silva Neves

7 meses atrás

Qual o valor da obra com Ninho do Urubu na Ilha do Governador ? Qual a situação financeira do Imóvel no Morro da Viúva ? Qual a situação da dívida da gestão da então Presidente do Flamengo Patricial Amorim que em reunião do Conselho Deliberativo ficou de ser justificada no primeiro ano da gestão atual ?

Responder

Escreva um comentário

Por favor seja educado. Agradecemos a compreensão
Seu e-mail não será publicado.
* Campos obrigatórios